Archive | maio 2008

Tattoo (thanks, Susan Kare!)

Tattoo

Eu tinha vontade de fazer uma tattoo já fazia alguns anos. Às vezes, eu esquecia; às vezes, deixava pra lá por medo da dor e também por achar arriscado demais (por aquela história toda de hepatite, seringa, sangue, etc). E também porque pensava que poderia me arrepender.

Mas no último sábado, deixei todos os medos e receios de lado e entrei na agulha: fiz a minha primeira tattoo! Uhuuuu!!! rs.

Doeu muito menos do que eu imaginei, como me disse que seria o Fábio Renato, tatuador da SSS (Steel Star Supply, da Galeria Ouro Fino) – mas doeu um pouco. Ao mesmo tempo, em alguns momentos, a sensação é de prazer mesmo, misturada à dor ou não. É uma experiência bem diferente.

A outra sensação que tive, depois de terminar o desenho, foi a de que eu deveria ter feito isso muito antes!

(Fica aqui um recado: se você tem vontade de fazer uma porque acha bonito, mas tem medo de que possa doer ou do que os outros vão pensar, desencane: faça uma e seja feliz.)

Ter uma tattoo, agora posso dizer com toda certeza, é do c******! Talvez pela empolgação, talvez também pelo excelente trabalho do tatuador, sempre que a olho acho que ela ficou perfeita. Simples e perfeita.

Uma das idéias para a tattoo era, até pouco tempo atrás, que meus irmãos e eu fizéssemos a mesma, talvez o número 4 estilizado, pois somos quatro. Ainda hoje brincamos que será igual ao número do Quarteto Fantástico, só pra sacanear. Como ainda não decidimos qual será, não esperei e fiz a minha.

O símbolo que fiz não tem um significado exato nem unânime, mas, pela pesquisa que fiz, sempre foi usado com intenções positivas. Um dos primeiros registros desse símbolo data de 400 a 600 D.C., na Pedra de Hablingbo, de Gotland, na Suécia. Outro data de 1.000 anos A.C., encontrado em um ski de madeira na Finlândia.

Um site sueco sobre pedras antigas diz que:

“In ancient times, this quatrefoil loop was most probably a magic protective symbol; even in those days, the shape may well have represented infinity or eternity.”
http://www.gotmus.i.se/1engelska/bildstenar/engelska/hablingbo_havor.htm

Símbolo mágico de proteção em tempos remotos, e, mais recentemente, símbolo do infinito e da eternidade. Muito bom.

Também é chamado de “Bowen Knot”, em referência a uma família que o usava como um símbolo heráldico, em brasões e escudos:

http://en.wikipedia.org/wiki/Bowen_knot

E também como “Place of Interest Sign” (para representar lugares de elevado interesse cultural em países do norte da Europa), ou “Saint John’s Arms” ou ainda “Saint Hannes cross”:

http://en.wikipedia.org/wiki/Saint_John%27s_Arms

Esse símbolo pode ser feito no teclado se você estiver usando uma fonte Unicode, através do código U+2318. Automaticamente, ele deverá aparecer assim: ⌘

A história do símbolo é curiosa, sem dúvida, assim como a forma que o conheci: graças à tecla “Command” dos Macs. Ou melhor, à designer gráfica da Apple nos anos 80 que escolheu esse símbolo para ser a representação da tecla: Susan Kare (site oficial). Ela criou, entre outros, os ícones “Happy Mac” e da lixeira do Mac OS clássico, e trabalha no projeto “Nautilus File Manager”, do gerenciador de janelas Gnome, para Linux (a interface gráfica oficial do Ubuntu Linux, a distribuição mais intuitiva do Linux).

Alguns dizem que esse símbolo deu o nome à rua em que fica a matriz da Apple, na Califórnia: “Infinite Loop”. Verdade ou não, tem uma relação tão forte com o símbolo que, pra mim, se tornou um dos nomes possíveis.

Para quem se interessou pelo assunto, seguem mais referências abaixo:

http://heraldry.lordkyl.net/glossary/glossary_bo.html
http://www.heraldsnet.org/saitou/parker/Jpglossc.htm#Cord
http://en.wikipedia.org/wiki/Charge_(heraldry)
http://en.wikipedia.org/wiki/Command_key
http://en.wikipedia.org/wiki/⌘

PS: eu brinco dizendo que a tattoo é uma pista de autorama. É mais fácil dizer isso do que contar tudo isto que está neste post, rs.

Foto by Nívea Maria de Sá.

Update: na Finlândia, o símbolo se chama “Hannunvaakuna”, e já decorou até uma moeda do país. Mais em:

http://fi.wikipedia.org/wiki/Hannunvaakuna (uma versão da página automaticamente traduzida para o inglês pode ser vista aqui).

Update 2: mais um comentário interessante a respeito do símbolo, daqui:

“Hannunvaakuna, or in english, St. Hans arms or St. Hannes cross (turn your head 45 degrees right or left). This is a Scandinavic pagan lucky symbol, scrached on various objects and buildings to protect from accidents and evil spirits.
Its real name seems to be forgotten. Its name comes from St. John – JoHANNES in finnish, but the symbol is pre-christian.
Oldest Hannunvaakunas are found in runestones somewhere in sweden, being created around 400-600 AD.
In modern use Hannunvaakuna is the place of interest sign, used mostly in scandinavia, and it’s the command key in macintoshes.
In disney’s Donald Duck -comics, Gladstone Gander is very lucky character. What could be more approriate translation for a such lucky person than Hannu Hanhi? (hanhi for goose)”